08/03/12

Dez graus, mas boas abertas

Gosto genuinamente desta cidade, não é a minha cidade, a verdade é que cada vez menos há uma cidade que seja a minha cidade, ainda não decidi se gosto disso ou não. Gosto de descer a Castellana a pé, gosto de saber onde me servem um espresso aceitável, gosto de jantar sozinho num bar de tapas a ver o Barcelona ganhar por muitos aos alemães, penso que nestes dias os espanhóis gostarão de ganhar aos alemães, seja ao que for, ainda que seja o Barcelona e eu esteja em Madrid. Gosto de ler Hemingway quando estou em Madrid e saber exactamente porquê, qual é a ligação, gosto de ficar à conversa com o tipo do bar, bebo uma última caña e fico a saber que no pasa nada, que as coisas vão melhorar, eu concordo, que posso eu fazer senão concordar?

5 comentários:

  1. Quando for grande também quero ser cidadão do mundo.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo3/08/2012

    "um" pode sentir-se cidadão do mundo sentado á secretária, basta estar atento ao seu trabalho e ter acesso à blogsfera....

    ResponderEliminar
  3. Eu, se estivesse apenas atento ao meu trabalho, ia achar que o mundo era todo feito em células Excel. :)
    Passar fronteiras com frequência é que é bom. Quanto mais não seja Badajoz ou Vilar Formoso..

    ResponderEliminar
  4. Beber café em Madrid não passa mesmo do "aceitável".

    ResponderEliminar