09/03/12

São só blogues, senhores...

Se eu entro no Eleven e não peço para ver o certificado higienico-sanitário, se entro no avião e não me certifico que o comandante tem brevet, se não peço uma análise ao nível de octanas da gasolina quando abasteço, se não peço ao banco um certificado de capacidade de solvência a médio prazo quando lhes entrego o meu dinheiro, porque razão havia eu de não confiar no que dizem as pessoas que escrevem em blogues?

19 comentários:

  1. Fábiozinho, és muito divertido :)
    Ouvi dizer que há 800 mil blogs em Portugal
    será possivel ??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Fábia, não me parece.

      (...qua haja tantos blogues em Portugal, quanto a eu ser muito divertido não a desminto)

      Eliminar
  2. Humm...queremos mesmo ir por aí?

    ResponderEliminar
  3. Diz-nos lá tu o porquê...

    ResponderEliminar
  4. Já dizia a minha avó, que "quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto", e se isto era válido no tempo dela, sem processadores de texto que permitem rascunhos e revisões e lambidelas ao texto, imagine-se agora. Ele será acrescento de pontos, de vírgulas, o diabo. Por outro lado, e isto ocorre-me enquanto escrevo, agora já ninguém cria nada, vem tudo já criado. É confiar, Fábio, prefiro esta última teoria, que a malta é preguiçosa.
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Alexandra, muita razão tinha a senhora sua avó. No entanto, nisto dos blogues, porque blogues não são mais que blogues, é confiar.

      Eliminar
  5. Sabe, essa história de que o hábito faz o monge é patacoada meu caro, é coisa dos tempos antigos em que os garimpeiros, atordoados por horas de trabalho sob um sol abrasador, se regozijavam com pirites achando que eram pepitas de ouro. Pobres tolos no que acreditavam, néscios, perante os outros que se riam da antecipada presunção.
    Cada um convence-se do que quer que contra isso não há lei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Witch, eu acredito em tudo. Que são felizes, que tomam pequenos almoços, que têm roupa, que estão no Brasil, que está frio onde elas vivem e que vêem mesmo aqueles programas de televisão.

      (e, evidentemente, espero que acreditem que me chamo Fábio Ivanildo e que tenho um blogue porque o Matos me disse que isso era bom para afogar desgostos de amor)

      Eliminar
    2. Ora, há de facto pessoas felizes, disso não tenho dúvida, tão pouco me perturba o facto. Aliás, o tempo, esse poderoso aliado, levou-me a preferir os que espalham a felicidade aos outros, os que procuram negá-la, baseados num "se eu sou miseravelmente infeliz, então não acredito que não haja quem o não seja!" 'tá a ver a ideia, meu caro? Coisa de intelecto pequeno, de testas curtas que vão tão mal nos rostos, não ajudando à medida áurea do génio Leonardo.

      Que me aconselha? Um cálix de Sambucca ou de Khalua nesta noite de lua cheia?

      Eliminar
    3. Cara Witch, também eu tendo a ficar junto dos que irradiam felicidade, é verdade que escrevem pior que os infelizes, mas sabem escolher melhor o vinho e contam histórias engraçadas durante mais tempo.

      (nunca fui muito de licores, mas sempre lhe aconselho numa noite como a de hoje, que não é de lua cheia, um Chianti, a acompanhar risotto de gambas)

      Eliminar
    4. Deixo-lhe este parente afastado do Borda d'Água, http://www.luacheia.info/, por forma a que se possa deixar deslumbrar pelo céu já que não só de vinho e futebol vive o homem (confirma que hoje desfrutamos de lua na sua forma mais inflada ou temos de ir descarregar umas bengaladas nesses pantomineiros?)
      O risotto de gambas é coisa já boçal, ultrapassada, não tardará a ser menu familiar de boteco onde a vianda é confeccionada, sem prévia consulta da preferência do seu ponto de cocção, e servida, em vez de passada com centro rosado e fofo, castanha e rija que nem solas, arre!
      Já o Chianti, ah o Chianti sempre fiel às suas memórias do outro século. Isso é bebida de turista alemão, meu caro. Um rústico, de facto.
      Deixe lá essa bitola de orientação bacoca "Felizes maus escritores vs Infelizes bons escribas" que isso é presunção sua achar-se à altura de poder avaliar. Beba um digestivo e vá espreitar o céu. À sua!

      Eliminar
    5. Cara Witch, fiando-me no pasquim que teve a amabilidade de me enviar, noto, sem grande dificuldade, que a lua cheia ocorreu ontem, tal como eu tentava dizer-lhe, fiando-me na minha própria capacidade de olhar para cima e avaliar por mim próprio. Quanto a risottos e Chiantis, é cá coisa minha esta mania de ser de antigamente. Concordemos que quem quem pondera ingerir licores de café não estará nas melhores condições para ajuizar da bondade do binómio risottochiandístico.

      (aceitarei o conselho do digestivo e olhar o céu, vou só lá dentro providenciar o digestivo, já está, um gin com limão. À sua, olhando-a nos olhos e erguendo ligeiramente o copo alto)

      Eliminar
    6. AHAAHHAHAHAHAA Gargalhada estridente minha e de quem leu o que acabou de escrever "...que a lua cheia ocorreu ontem..." acredito que com tanta devoção aos vinhos tenha ficado a totalidade da sua vida embriagado. Deixe-me, por favor, iluminá-lo, podendo tal ser possível, a lua iniciou ontem como cheia e assim permanecerá mais uns dias, cerca de 7, grosso modo. Estou divertidíssima a pensar como raio os ciclos lunares se dividem no seu entendimento. Obrigada pelo momento, é bom saber que há adultos capazes de ligar um computador e serem incapazes de identificar as coisas reais da vida. Passará tempo a mais na internet a separar os infelizes dos felizes? Será isso?

      Espero que o rum seja Bombay Sapphire, ou fica-se pelo Gordon's rafeiro? Não despreze o licor de café, sou uma senhora, não me perco com beberagens de marinheiro. Foi um óptimo aperitivo a acompanhar umas amêndoas de Milão. Já digestivo tentarei um chá de cavalinha com uma noz de gengibre e mel que não procuro que o álcool me disfarce a vida.

      Eliminar
    7. Cara Witch, é acertado tudo quanto diz.

      Eliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Tenho andado a fazer p'la vidinha e não me apercebi do seu regresso... Já tinha saudades. Cá beijinho, vá :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Sílvia, está certo, cá beijinho.

      (esse que todos acham que regressou tinha uma legião de admiradores, está visto)

      Eliminar